21.11.06

Paciente impaciente

Eu adoro o nosso querido Portugal, terra de bons vinhos, sol e serviços públicos que funcionam ao ritmo de uma lógica retorcida, ou até arriscaria a dizer caricata. Ora então não é que o centro médico da minha zona só aceita marcações para consultas na última semana de cada mês?!? Ou seja... se eu apanhar uma "maleita" qualquer no dia 1 de um mês "ao calhas", terei de aguardar pacientemente até à última semana para marcar a tal consulta. Se tiver mesmo azar, não bastando já a "maleita", só haverá vaga para o dia 15 ou 16 da temporada seguinte e assim se passa mês e meio com uma dorzita na barriga, um nariz cheio de crostas ou um pé inflamado. Será isto algum plano tampão do serviço nacional de saúde, ou seja, deixar as "maleitas" em banho-maria, em lume brando a cozinhar lentamente a paciência do doente? Se as "maleitas" se curarem antes da consulta não eram graves de todo e o paciente pode seguir o seu caminho, comparecendo na consulta somente para fazer o relatório da ocorrência: «Sim, eu tinha aqui uma dor daquelas, sô dotor ... durante 15 dias, veja lá... mas olhe, passou... nem sei o que me deu...». Nem o paciente fica a saber nem o «sô dotor», que, sem maleita não pode formular um parecer clínico aceitável, ficando-se pelo "Pois... a ver se da próxima caçamos o bicho!".

1 comentário:

Mónica Martins disse...

Deduz-se do teu espanto que não és frequentador do Serviço Nacional de Saúde :)
Felizmente, digo eu, porque isso mostra das duas uma: ou és um gaijo saudável ou um gaijo cheio da nota para ir ao médico particular.